Saúde

Criança programada: nossos filhos estão muito ocupados?

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Hoje, as atividades e aulas estruturadas começam cada vez mais jovens. A sociedade moderna envia a mensagem de que essas atividades ajudam no desenvolvimento físico e mental das crianças. Mas uma criança com horários excessivos pode estar em desvantagem em comparação com seus colegas que se envolvem mais em brincadeiras infantis e livres durante os primeiros anos. Continue lendo para aprender sobre as desvantagens de agendamento excessivo, os benefícios do jogo livre e como promover uma infância cheia de jogo livre.

Uma agenda lotada de seu filho pode atrapalhar sua capacidade de aprender sobre o mundo – e sobre si mesmo. Confira este artigo de Katie Melville para saber mais sobre as desvantagens de agendar em excesso e os benefícios de brincar gratuitamente para seus filhos. #healthyl Lifestyle #wellness

A criança programada

Os pais inscrevem bebês, crianças em idade pré-escolar e crianças do ensino fundamental em várias atividades na esperança de enriquecer sua infância e talvez até dar-lhes uma “vantagem inicial” na vida. Essas atividades em si não são ruim, mas muitos em pouco tempo podem fazer mais mal do que bem. Muitas aulas, práticas e jogos tiram o tempo da criança para relaxar, recarregar as baterias e ser apenas uma criança. A criança programada demais pode sofrer consequências indesejáveis.

Perda de Criatividade

Quando as crianças são transferidas de uma atividade para outra, elas perdem parte da capacidade de criar diversão imaginativa e envolvente por conta própria. (1)

Menos tempo ao ar livre

Com mais aulas e práticas a cada semana, se foram os dias em que as crianças da vizinhança brincavam do lado de fora e em grande parte sem supervisão. Menos de um terço das mães hoje relata que seus filhos brincam fora de casa tanto quanto eles próprios brincavam quando crianças. (2) Metade de todas as crianças em idade pré-escolar não passa nenhum tempo ao ar livre diariamente! (3) Os espaços verdes oferecem muitos benefícios e as crianças prosperam ao ar livre, onde podem correr livremente e explorar em um ambiente menos estruturado. (4)

Mais tempo na tela

Depois da escola, das aulas e das refeições, o pouco tempo que resta no dia de uma criança é frequentemente ocupado pela mídia da tela. Apesar das diretrizes recomendando aos pais que limitem o tempo de tela de uma criança, a maioria das crianças com menos de 8 anos passa mais de duas horas por dia na frente da tela. (5) O tempo excessivo de tela está associado a problemas comportamentais, problemas de saúde mental e menos exercícios, entre outros danos. (6, 7, 8)

Leia Também  Coronavírus: prevenção e tratamento com ervas

Opções de alimentos menos nutritivos

Quando você está sempre viajando, as refeições caseiras se tornam a exceção, e não a regra. Jantares nutritivos e centrados na família se transformam em barras de granola e nuggets de frango devorados no carro a caminho do treino. Mesmo as opções de fast food aparentemente mais “saudáveis”, como as saladas do McDonald’s, não têm muito do que se gabar, com molhos cheios de óleos de sementes industriais, açúcares adicionados e uma série de aditivos.

Esgotamento

Os pais modernos tendem a se preocupar com o fato de seus filhos estarem “prontos” para o próximo passo, seja para o jardim de infância ou para a faculdade. Em vez de apenas permitir que as crianças gostem de ser crianças, os pais gastam seu tempo “preparando” e levando as crianças ao limite. Alvin Rosenfeld, MD, autor de O filho programado demais e ex-chefe de psiquiatria em Stanford, diz que os jovens são pressionados e pressionados tanto que “quando chegam ao colégio, estão entediados e exaustos”. (9)

Menos tempo para jogar gratuitamente

Isso é óbvio, mas provavelmente o mais importante. Quando seu tempo é excessivamente ocupado por atividades estruturadas, as crianças têm menos tempo para se envolver em brincadeiras livres e dirigidas pela criança, o que é absolutamente crítico para seu desenvolvimento cognitivo, emocional e social. (10)

Maior risco de problemas de saúde

Menos brincadeiras, menos tempo ao ar livre, mais tempo de tela, escolhas alimentares não saudáveis, esgotamento – esses efeitos colaterais de crianças agendadas demais podem contribuir para consequências negativas para a saúde, todas as quais estão aumentando na juventude e podem levar a doenças crônicas na idade adulta:

Jogo grátis: o antídoto para a programação excessiva

Ocupar-se não é um símbolo de honra – especialmente para nossos filhos. Se a agenda semanal do seu filho de cinco anos parece mais com a agenda de um CEO do que de um jardim de infância, provavelmente está fazendo mais mal do que bem. O antídoto é simples: mais jogo livre, menos agendas lotadas.

A brincadeira, em sua superfície, pode parecer frívola e improdutiva. Mas, ao contrário, o jogo livre é absolutamente crítico para o desenvolvimento cognitivo, físico, emocional e social adequado de uma criança. (20, 21) Quando as crianças se envolvem em brincadeiras regulares, criativas e autodidatas, elas se tornam como cientistas que aprendem sobre o mundo, sobre si mesmas e sobre os relacionamentos humanos. (22) Brincar permite que as crianças resolvam os problemas, experimentem novas ideias e explorem seus próprios limites físicos e mentais. Brincar é tão importante que a Comissão das Nações Unidas para os Direitos Humanos declarou que brincar é um direito de todas as crianças. (23)

Chris já publicou um ótimo artigo descrevendo os inúmeros benefícios de brincar durante a vida adulta. Brincar em crianças apresenta benefícios semelhantes, cruciais para o crescimento e desenvolvimento de uma criança: (24, 25, 26)

  • Corpo saudável, incluindo flexibilidade, equilíbrio, força e resistência
  • Criatividade
  • Desenvolvimento cognitivo, incluindo habilidades verbais, compreensão da linguagem e concentração
  • Habilidades para resolver problemas
  • Inteligencia emocional
  • Habilidades sociais e relacionamentos fortes
  • Cooperação
  • Confiança
Limpar uma agenda lotada é uma tarefa difícil para a maioria de nós, mas é possível adotar um estilo de vida mais livre e menos ocupado para você e sua família. A mudança de comportamento é um desafio, porém, e muitas pessoas descobrem que precisam de apoio para colocar as telas de lado com sucesso ou sair com mais frequência – e é aí que entram os treinadores de saúde.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Coaching de saúde tem tudo a ver com mudança de comportamento; Os coaches apóiam seus clientes, ajudando-os a se sentirem fortalecidos o suficiente para fazer grandes mudanças em suas rotinas diárias. O coaching é uma carreira vibrante e gratificante, focada em causar impacto na saúde e na vida de outras pessoas. Se você está interessado em ganhar a vida enquanto faz a diferença, a carreira de treinador pode ser a escolha certa para você. Clique aqui para saber como se tornar um treinador de saúde profissional.

Como incentivar mais brincadeiras livres em crianças

Apesar do que a sociedade diz, as crianças pequenas não precisam de várias atividades e aulas estruturadas. Na verdade, David Elkind, PhD, autor de A criança apressada e especialista em desenvolvimento infantil, diz que atividades organizadas antes dos 6 ou 7 anos nem mesmo são adequadas ao desenvolvimento. As crianças são naturalmente curiosas e descobrirão seus próprios interesses enquanto escalam, constroem, criam e fingem com outras pessoas em seus próprios termos.

O conceito de aumentar a folga parece simples, mas a prática nem sempre é fácil.

Escolas podem adicionar combustível ao fogo

As escolas podem agravar o problema de crianças sobrecarregadas. Especialmente desde a Lei No Child Left Behind de 2001, as escolas aumentaram o número de acadêmicos em detrimento das artes, música e brincadeiras gratuitas. Nos Estados Unidos, cerca de 40% das escolas primárias limitaram ou reduziram o recesso. (27) Isso é prejudicial para crianças pequenas e pode agravar problemas comportamentais como o TDAH. Os dados sugerem que as crianças que têm mais recreio na escola acabam fazendo Melhor academicamente no longo prazo. (28)

Se você for financeiramente capaz, existem algumas opções mais “radicais” de escolaridade, incluindo escolas Montessori e educação baseada na natureza. No entanto, isso não é possível para muitos – a maioria das pessoas manda seus filhos para as escolas públicas locais. Mas o melhor que você pode fazer por seus pré-escolares e crianças do ensino fundamental é manter seus não– tempos de escola menos “ocupados” e mais discretos com brinquedos e materiais apropriados para o desenvolvimento.

Combata a pressão

Os pais sentem o peso das pressões modernas para envolver seus filhos nos esportes desde cedo e começar a estudar cada vez mais cedo. Não ceder a essa pressão pode ser a parte mais difícil de tentar “libertar” seus filhos da programação excessiva. Se você continua ouvindo de outros pais como seus alunos da primeira série estão no futebol e nas escoteiras e tem aulas de piano e dança, é fácil se perguntar se seu filho está perdendo ou ficando para trás.

Em vez de tentar “acompanhar os vizinhos”, confie nos especialistas em desenvolvimento infantil. Cerque-se de famílias com ideias semelhantes que valorizam as brincadeiras gratuitas das crianças.

Leve seus filhos para fora

Infelizmente, nem todas as crianças têm o luxo de um espaço seguro ao ar livre para brincar. Mas o acesso à natureza é ideal para crianças – leve-os para fora sempre que puder.

As crianças prosperam lá fora! Em comparação com o ambiente interno, quando as crianças estão ao ar livre, é mais provável que brinquem livremente e aumentem naturalmente a atividade física e os níveis de atividade motora grossa. (29, 30) Os espaços verdes são benéficos para todos, incluindo as crianças. O acesso ao ar livre se correlaciona com uma melhor saúde física e mental das crianças e está associado à melhora dos sintomas de TDAH. (31)

Tente adotar a filosofia de que “não há mau tempo, apenas roupas ruins”. Se estiver chovendo, deixe as crianças pularem em poças com botas de chuva (ou com os pés descalços!). Compre meias de lã e cuecas compridas para que eles possam aproveitar os invernos frios e com neve lá fora.

Menos é mais

Para encorajar brincadeiras criativas, escolha menos brinquedos passivos e brinquedos mais simples e abertos. Pense em blocos, livros, itens de brincadeira de mentira e massa de brinquedo versus telefones de brinquedo e outros dispositivos que iluminam e tocam músicas.

Dispositivos eletrônicos com cores brilhantes parecem atraentes, mas quando as crianças brincam com brinquedos mais tradicionais, elas tendem a se envolver em uma linguagem mais variada e avançada. (32, 33) Comparado a assistir Baby Einstein vídeos, crianças em idade pré-escolar que brincam com blocos desenvolvem melhores habilidades cognitivas e de linguagem. (34, 35)

Apesar do que diz nossa sociedade voltada para o consumidor, as crianças realmente não precisam de muitos brinquedos. E não tenha medo de deixar seus filhos ficarem “entediados” às vezes. O tédio é onde nasce a criatividade.

Limite de telas

Discutir limites de tempo de tela para crianças pode causar muita tensão nos círculos de pais, mas a evidência é clara de que a mídia de tela em crianças pequenas é mais prejudicial do que útil. (36) Como competem com a hora de brincar, as telas podem contribuir para a obesidade infantil. O tempo de tela também está associado a um risco aumentado de desenvolver depressão, ansiedade e dificuldade para dormir em crianças. (37, 38)

A brincadeira gratuita oferece inúmeros benefícios para o bem-estar de seus filhos. Limite as atividades e aulas estruturadas, especialmente em crianças pequenas, para evitar o estresse excessivo. Certifique-se de que seus filhos tenham oportunidades de explorar o mundo e brincar em seus próprios termos.



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *